ΑΝΑΚΟΙΝΩΣΕΙΣ:   
Επιστροφή στα Νέα

Portugal ainda pode vencer o grupo

O defesa Bruno Alves acredita que a seleção portuguesa de futebol ainda pode vencer o grupo F europeu de qualificação para o Mundial2014, alertando para a importância de ganhar os próximos dois jogos, em Israel e no Azerbaijão.

"Queremos chegar ao primeiro lugar, mas isso não depende só de nós. O que depende de nós é ganhar todos os jogos até ao fim. Acredito que a Rússia pode perder pontos e depois tudo se decidirá quando jogarmos em casa com eles", observou Bruno Alves.

Apesar de acreditar que Portugal ainda pode conquistar o apuramento direto, o defesa central não esquece que a Rússia já tem cinco pontos de vantagem e que a seleção israelita está em igualdade pontual, sendo atualmente a principal adversária na luta pelo segundo lugar e a consequente presença no "play-off".

"É um jogo importante, que pode definir muita coisa. São precisos todos os cuidados. Sabemos que é uma equipa agressiva e que defende bem, mas irá jogar em contra-ataque, mesmo atuando em sua casa", sustentou Bruno Alves, à chegada a Óbidos, para a concentração da equipa lusa com vista aos jogos em Telavive, na próxima sexta-feira, e em Baku, quatro dias mais tarde.

Para o jogador do Zenit de São Petersburgo, é fundamental que Portugal conquiste os três pontos em Israel e quebre o ciclo negativo de quatro jogos consecutivos sem ganhar, enquanto o avançado Vieirinha reconheceu que a seleção nacional tem uma margem de manobra "reduzida".

"Sabemos que temos de ganhar os próximos dois jogos se queremos estar no Mundial. Se jogarmos o que sabemos tenho a certeza que vamos consegui-lo", disse Vieirinha, que espera concretizar nos próximos jogos o "sonho" de vestir pela primeira vez a camisola da seleção principal de Portugal.

Bruno Alves antecipou a possível dispensa de João Moutinho devido a lesão, admitindo que o médio é um jogador "muito importante", mas assinalou que "existem outros jogadores que podem desempenhar essas funções".

Portugal defronta Israel na sexta-feira, em Telavive, em partida com início às 14.45 horas locais (menos duas horas em Lisboa), e volta a jogar quatro dias mais tarde, em Baku, a partir das 21 (17 horas em Lisboa).